Skip to main content
Preservação da Fertilidade: o que é?
Como é feita?
Para quem é indicada?

Preservação da Fertilidade

Muitas pessoas sonham em ter filhos, mas os desafios diários e a rotina corrida impõe desafios frequentes a todos.

A preservação da fertilidade trata-se do planejamento reprodutivo para postergar uma gestação.

E quando falamos do desejo reprodutivo das mulheres, é comum que prioridades financeiras, projetos pessoais e oportunidades profissionais estejam na frente da maternidade.

O fato é que a fertilidade feminina depende de um fator muito importante, a idade. Nesse sentido, é importante que reforçar que a reserva ovariana é fundamental para mulheres que desejam ter filhos.

A fertilidade da mulher passa por alterações a partir dos 30 anos, sendo que após os 35 anos existe uma perda da reserva ovariana afetando a qualidade e quantidade de óvulos.

Ao nascerem, as mulheres possuem um número limitado de óvulos. Esse estoque de óvulos vai sendo liberado ao longo do tempo até que se esgota quando a mulher entra na menopausa.

Postergar a possibilidade da maternidade futura pode ser uma opção para homens e mulheres e as técnicas de reprodução assistida podem colaborar para que isso aconteça.

Para isso, é possível criopreservar espermatozoides, óvulos e embriões.

Como é feito?

Para quem é indicado?

Todos os métodos são indicados para casais ou indivíduos que desejam preservar a fertilidade, em geral, por períodos mais longos.

Também são alternativas para pacientes diagnosticados com câncer e podem ter a fertilidade afetada.

Para a mulher que possui baixa reserva ovariana, como ocorre em casos de menopausa precoce, remoção de ovário por doenças benignas ou em processo de tratamento para doenças autoimunes.

Indicado ainda quando ocorre a geração de mais embriões do que os transferidos no processo de FIV (Fertilização In Vitro).

Dúvidas frequentes sobre preservação da fertilidade

A preservação da fertilidade é indicada para pessoas com câncer?

Sim. Principalmente, porque em muitos casos os tratamentos voltados para a doença, como radioterapia e quimioterapia, podem afetar a capacidade reprodutiva do paciente. Por isso, a indicação para pacientes de câncer é feita, conforme a viabilidade inicial dos exames.

Quanto tempo dura o óvulo congelado? E o sêmen?

Gametas e embriões preservados em nitrogênio, não possuem um prazo definido para descongelamento. Existem relatos de amostras bem-sucedidas descongalados com mais de 20 anos.

Quanto tempo demora para congelar óvulos?

O tempo em média para congelamento de óvulos é de 10 a 15 dias.

Ainda tem dúvida?

Você pode entrar em contato conosco através dos meios abaixo:
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

CONTATO

Entre em contato através dos telefones abaixo e tire as suas dúvidas. Será um prazer falar com você!

contato@inventre.com.br

ATENDIMENTO

Segunda a sexta-feira das 7h às 19h e aos sábados das 7h às 13h.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba o nosso conteúdo informativo no seu e-mail.

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Inventre Centro Avançado de Medicina Reprodutiva – CNPJ: 27.964.397/0001-98

Venha conversar conosco

R. das Pitangueiras, 187 – Jardim, Santo André – SP, CEP: 09090-150